Notícias

Cravado em rocha, reservatório da Sabesp na Baixada Santista é o maior do Hemisfério Sul

 20/04/2017 às 16:00

Quem mora ou visita Santos e São Vicente, no litoral paulista, pode não imaginar, mas toda a água tratada que chega às residências das duas cidades, e em parte de Guarujá e Praia Grande, vem de um extenso reservatório-túnel localizado na parte interna de dois morros vizinhos: o Santa Tereza (Santos) e o Voturuá (São Vicente). Na verdade, trata-se da maior estrutura para abastecimento de água cravado em rocha do hemisfério sul, com capacidade de reservar 110 milhões de litros de água. Ou seja, o mesmo que 44 piscinas olímpicas.

A ideia de construir um reservatório em morros se deu, principalmente, por causa de um plano diretor de Santos que previa, na época, o crescimento populacional a uma taxa de 30% por década, além dos milhares turistas que já frequentavam a cidade durante os períodos de verão. 

“Os primeiros estudos foram realizados pela empresa SBS [Companhia de Saneamento da Baixada Santista], que administrava o saneamento na região. Quando a Sabesp foi criada, ela retomou os estudos para o desenvolvimento do projeto e começaram os investimentos para garantir o empreendimento”, explica o superintendente da Sabesp na Baixada Santista, engenheiro João Cesar Queiroz Prado.

O reservatório-túnel Santa Tereza/Voturuá começou a ser construído em 1979 e foi concluído em 16 de novembro de 1981. As obras contaram com o trabalho de 300 pessoas e o sistema incluiu a implantação de seis quilômetros de adutoras com diâmetros de até 1,5 metro.

O reservatório possui 13 metros de altura por 15 de largura, além de 1.100 metros de extensão, divididos em duas câmaras: Voturá, responsável por abastecer Santos; e Santa Tereza, que entrega água à São Vicente. Nas salas de válvulas, encontradas nos extremos das câmaras, dimensões ainda maiores impressionam. Lá, a altura chega a 20 metros, o equivalente a um prédio de sete andares se considerarmos que cada andar possui cerca de três metros de altura. 

A água que chega ao sistema vem da Estação de Tratamento de Água (ETA) Cubatão e a distribuição ocorre por gravidade já que a estrutura encontra-se a 42 metros acima do nível do mar.

Curiosidades

Por estar localizado em morros, a construção do reservatório-túnel Santa Tereza/Voturuá contou com o aproveitamento da própria estrutura do local - uma rocha. Para isso, foram feitos estudos geológicos que comprovaram a qualidade da pedra (do tipo gnaisse), cuja formação é semelhante à do Pão de Açúcar, no Rio de Janeiro.

Outra curiosidade da obra é que sua execução foi realizada simultaneamente dos dois lados (Santos e São Vicente) para que se encontrassem no meio. O reservatório só começou a operar após sua limpeza e desinfecção, um processo que durou três semanas e acontece a cada três anos. Nestas épocas, o sistema é aberto à visitação, assim como ocorreu no ano passado, quando 2.073 turistas estiveram no local. 

 

Este conteúdo te ajudou?
18 0
Compartilhe Imprima

Buscar em Noticias


Por data: de:   dd/mm/aaaa

até:  dd/mm/aaaa

Sabesp na sua região

Digite o nome do município onde você mora e conheça o trabalho que a Sabesp faz nessa região.

Agência de Notícias

Agência de Notícias