Notícias

Quase 3 décadas de história da maior estação de tratamento de esgoto

 08/06/2017 às 12:40

 A Estação de Tratamento de Esgotos Barueri começou a ser projetada na década de 70 e, em 11 de maio de 1988, teve início a operação do sistema com capacidade de 8 mil litros de esgotos por segundo. A nova estação permitiu aumentar em mais de três vezes a quantidade de esgotos tratados na Região Metropolitana de São Paulo, sendo o pontapé inicial para diminuir a poluição do Rio Tietê.

Para tal feito, o empreendimento contemplou, na época, a construção do Interceptor Leopoldina-Barueri, um túnel de 12,4 quilômetros, com 4,5 metros de diâmetro e profundidade de 20 metros, responsável por levar os efluentes de 2,2 milhões de habitantes à estação. Para a construção dessa tubulação foram necessários 420 milhões de litros de concreto, o suficiente para construir nove estádios iguais ao Morumbi. 

A primeira ampliação em Barueri aconteceu no ano de 1998, durante a primeira etapa do Projeto Tietê com capacidade de tratamento de 9,5 mil litros por segundo. 

Com as novas obras inauguradas no último dia 7 de junho, a estação foi ampliada e pode tratar até 12 mil litros por segundo, beneficiando 5,7 milhões  de pessoas das zonas sul e oeste, parte do centro da Capital, e de cidades como Barueri, Carapicuíba, Cotia, Embu das Artes, Itapecerica da Serra, Itapevi, Jandira, Osasco e Taboão da Serra. 

Até o final de 2017, haverá um novo aporte e a instalação terá capacidade de processar 16 mil litros de esgotos por segundo. Isso representa mais esgotos coletados e tratados, bem como melhorias na qualidade de vida das pessoas, dos rios e córregos da região.

 

Este conteúdo te ajudou?
30 1
Compartilhe Imprima

Buscar em Noticias


Por data: de:   dd/mm/aaaa

até:  dd/mm/aaaa

Sabesp na sua região

Digite o nome do município onde você mora e conheça o trabalho que a Sabesp faz nessa região.

Clubinho Sabesp

 

Simuldor de consumo