Notícias

Sabesp acelera coleta e tratamento de esgotos com investimentos de R$ 11 bilhões

 10/04/2019 às 08:00

 Rio Pinheiros

As gestões do Governo de São Paulo e a Sabesp atingiram a marca de 100 dias à frente da administração do Estado e do saneamento básico de 28,1 milhões de pessoas (água – com o atacado) e 21,7 milhões com coleta de esgoto. Comandadas pelo governador João Doria e pelo diretor-presidente da Sabesp, Benedito Braga, as equipes mantiveram o acelerado ritmo de trabalho, com a entrega de obras e projetos em benefício da população e do meio ambiente. Estão previstos investimentos de R$ 18,7 bilhões até 2023, sendo R$ 11 bilhões para a área de coleta e tratamento de esgoto e R$ 7,7 bilhões para abastecimento de água. “Investimos muito nos últimos anos para atingir a segurança hídrica para a população e agora focaremos na área de esgotos para aumentar a qualidade de vida e conforto da população, assim como a proteção ao meio ambiente”, afirma o presidente da Sabesp Benedito Braga.

Maior oferta de água e mais capacidade de coleta e tratamento de esgoto são apenas alguns indicadores que apresentaram melhora nesse período de início de ano. A qualidade de vida da população também está aumentando com as obras da companhia para coleta e tratamento de esgoto. A população de Franco da Rocha recebeu, em março, a notícia da retomada das obras para a construção da Estação de Tratamento de esgoto (ETE) na cidade. O empreendimento vai ampliar a coleta e tratamento de esgoto e beneficiar diretamente 150 mil moradores de Franco da Rocha e Francisco Morato.

Parte integrante de outra iniciativa de grande porte, o Projeto Tietê, que realiza investimentos em coleta e tratamento de esgoto na Grande São Paulo desde 1992, a estação contará com um aporte de R$ 33,6 milhões e tem previsão de conclusão em 2021. Ela será uma importante peça no processo de despoluição do Rio Tietê e na preservação dos corpos d´água da região.

Outro principal rio de São Paulo, o Pinheiros, será beneficiado pela implantação do coletor-tronco Pirajussara, com o transporte do esgoto da bacia do Ribeirão Pirajussara para tratamento na ETE Barueri. Desde fevereiro, cerca de R$ 46 milhões estão sendo investidos na obra que vai beneficiar diretamente mais de 416 mil pessoas em Embu das Artes, São Paulo e Taboão da Serra.

Considerado o maior programa de saneamento ambiental da costa brasileira, o Onda Limpa também possui obras em andamento atualmente. Os emissários submarinos Forte e Tupi estão sendo ampliados desde fevereiro deste ano e irão melhorar a capacidade de dispersão do efluente tratado; além de obras para construção de 7,2 km de emissários terrestres e estações de precondicionamento de esgoto.

Segurança hídrica

Guarulhos, segunda maior cidade de São Paulo em número de habitantes, após anos sofrendo com a falta d’água, já possui abastecimento normalizado para mais da metade da sua população. Após a Sabesp assumir a operação do saneamento da cidade, cerca de 800 mil pessoas deixaram de viver com a incerteza do acesso à água e agora são abastecidas com regularidade. As obras não param e, até o final de 2019, todo o município sairá do rodízio.

Do outro lado da cidade de São Paulo, o sistema Gênesis é mais um projeto que teve início com a nova gestão. Responsável por trazer água do Sistema Produtor São Lourenço para a porção oeste da RMSP, o Gênesis tem 14 km de adutoras e um centro de reservação. Com investimento de R$ 90 milhões, as obras, iniciadas em fevereiro, vão beneficiar diretamente moradores de Barueri, Santana de Parnaíba, Pirapora do Bom Jesus, Aldeia da Serra e parte de Itapevi, levando mais água a uma população de cerca de 350 mil habitantes e contribuindo na flexibilização e segurança do abastecimento na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP).

Na Baixada Santista, a segurança hídrica será expandida com a duplicação da Estação de Tratamento de Água (ETA) Mambu Branco, localizada em Itanhaém. Com investimento de R$ 47 milhões, a capacidade de produção de água está sendo ampliada de 1,6 mil litros por segundo para 3,2 mil litros por segundo, atendendo a maior parte dos municípios da Baixada e a população de 1,8 milhão de pessoas que chega a dobrar na alta temporada.

Mais água também vai chegar para a população de Botucatu, após o lançamento, em fevereiro, do edital para a construção da represa no rio Pardo. Ocupando uma área de quase 130 campos de futebol, este foi um dos compromissos do governo João Doria com a população e custará mais de R$ 68 milhões. Com aproximadamente 10 bilhões de litros de capacidade de reservação, a represa, quando pronta em 2022, vai beneficiar toda a população do município, cerca de cerca de 140 mil habitantes e levará mais segurança hídrica para as próximas décadas.

 

Cidadania e responsabilidade social

Ciente de sua responsabilidade social, a Sabesp apresentou em março um benefício de desconto em contas de água para tentar amenizar as dificuldades de famílias que perderam seus pertences nas enchentes da RMSP no início de 2019. Válida de 11 de março a 11 de abril, a medida foi concedida para imóveis residenciais e comerciais afetados pelas chuvas e que tiveram aumento de consumo em conta no período.

Dever e cidadania também estão presentes na última empreitada da Sabesp, anunciada no dia 26 de março pelo diretor-presidente Benedito Braga. A companhia vai patrocinar o projeto de restauração do Novo Museu do Ipiranga, no valor de R$ 12 milhões, via Lei Rouanet; além de completar a despoluição do Córrego Ipiranga e garantir que ele esteja totalmente limpo em 2022 – ano do bicentenário da Independência brasileira e quando o museu será reaberto. Tudo realizado por meio do Programa Córrego Limpo em parceria com a prefeitura de São Paulo.

Cem dias de trabalho intenso e muito investimento do Governo do Estado e da Sabesp, sendo realizados por equipes capacitadas para tornar São Paulo cada vez maior e melhor e trazer qualidade de vida à sua população.

Este conteúdo te ajudou?
3 0
Compartilhe Imprima

Buscar em Noticias


Por data: de:   dd/mm/aaaa

até:  dd/mm/aaaa

Sabesp na sua região

Digite o nome do município onde você mora e conheça o trabalho que a Sabesp faz nessa região.