Notícias

Alto consumo e falta de chuva afetam abastecimento em Aguaí

 29/09/2020 às 10:00

A falta de chuvas que afeta o município de Aguaí e região, aliada ao alto consumo de água pelos moradores, continua a comprometer o abastecimento da cidade. Por essas razões, a Sabesp mantém o rodízio no município, que será iniciado sob novas regras na noite de terça-feira, 29/9.

Aguaí será dividida em dois grupos (A e B), de acordo com setores de abastecimento. Das 22h de terça-feira (29/9) até as 22h do dia seguinte (30/9), os bairros do grupo A serão afetados. Na quarta-feira, 30/9, às 22h, tem início o rodízio nos bairros do grupo B, com duração de 24h (até as 22h de quinta e assim sucessivamente, com alternância dos dois grupos). A relação de bairros inseridos em cada grupo está ao final deste texto.

As medidas de contenção de fornecimento de água para preservar a represa Itupeva serão reavaliadas semanalmente e serão implementadas em todo o município. A Sabesp deixará disponíveis caminhões-tanque para atender os serviços essenciais, como unidades de saúde, e também casos emergenciais.

Alto consumo de água

A estação de tratamento de água de Aguaí produz 23 milhões de litros de água por dia para uma população de cerca de 35 mil habitantes. Fazendo-se uma comparação com São João da Boa Vista, município próximo, lá são produzidos 25 milhões de litros de água por dia para uma população de cerca de 90 mil habitantes. Ou seja, em São João a produção é apenas 9% maior para uma população quase 3 vezes maior. Por isso, a conscientização de todos sobre uso da água é importante para a preservação dos recursos hídricos.

 Sabesp assumiu Aguaí em 2019

Neste período de pouco mais de um ano, uma série de investimentos já foram realizados pela Sabesp, como as obras da Adutora Norte, que entrou em operação em fevereiro deste ano (2020) e garantiu o pleno fornecimento de água aos bairros Cidade Nova, Vista da Colina, Jardim dos Alpes, Jardim Bela Vista, Monte Líbano e Teotônio Vilela, que sofriam com a intermitência no abastecimento. Também foi ampliada a produção de água com a perfuração de um novo poço com capacidade de mais 50 mil litros de água por hora. Obras para melhorias e troca da rede de distribuição em toda a cidade estão em andamento. A Sabesp também faz rigoroso controle de qualidade da água, com análises da água tratada feitas a cada hora. A empresa vem alertando a população para a importância do uso consciente da água.

No total, mais de R$ 1 milhão foram investidos em um ano de operação da Sabesp em Aguaí para melhorar o abastecimento em regiões que, rotineiramente, sofriam com a falta de água.

Hidrômetros

Outra ação fundamental para melhorar o abastecimento de Aguaí foi a implantação de hidrômetros nos 12,5 mil imóveis do município. Até a Sabesp assumir os serviços, nenhum imóvel tinha o equipamento que permite a gestão do consumo da água e combate o desperdício. O hidrômetro também promove justiça social: quem consome mais, paga mais; quem consome menos, paga menos.

Saiba quais bairros estão nos dois grupos:

GRUPO A

Aeroporto

Carlota Rehder

Cecap

Centro

Centro1

Chac Boa Sorte

Cidade nova

Distrito Industrial1

Dosanjos

Jd do Eden

Flamboyant

Gleba Godoy

Jd Center City

Jd Nova Aguaí

Jd Nova America

Jd Primavera

Jd Santa Úrsula

Lagoa Seca

Monevideo

Portal dos Lagos

Pq Miguelito

Pq Planalto

Terras de Aguaí

Terras de São Paulo

Vila Braga

Vila Nova

Vila Paraíso

Vila Rehder

Vilda São José

Vl Bom Gosto

Vl Regina

 

GRUPO B

Chac Bela Vista

Chac Bela Vista1

Colina 1

Colinas 2

Faz Bela Vista

Faz São Francisco

Jd Bela Vista

Jd dos Alpes

Jd Milenium

Milenium

Monte Libano 1

Monte Libano 2

Siriri

Siriri

Teotonio Vilela

Este conteúdo te ajudou?
0 2
Compartilhe Imprima

Buscar em Noticias


Por data: de:   dd/mm/aaaa

até:  dd/mm/aaaa

Sabesp na sua região

Digite o nome do município onde você mora e conheça o trabalho que a Sabesp faz nessa região.