Início / Professores e estudantes / Meio Ambiente / Poluição das águas

Poluição das águas

Um dos maiores desafios da Sabesp, quanto ao fornecimento de água de qualidade, é enfrentar a poluição. Para combate esse mal, a empresa constroi sistemas de coleta e tratamento de esgotos sanitários domésticos e industriais, controla os focos de erosão e recupera fontes de recursos hídricos.

Na Região Metropolitana de São Paulo, por exemplo, a Sabesp explora as águas superficiais de mananciais localizados principalmente na Bacia do Alto Tietê. Além disso, opera 8 sistemas produtores de água potável:


marcador Baixo Cotia
marcador Alto Cotia
marcador Guarapiranga
marcador Cantareira
marcador Alto Tietê
marcador Rio Claro
marcador Rio Grande
marcador Ribeirão da Estiva 

Em alguns, a água obtida é de baixa qualidade, quando o sistema chegou ao limite da sua capacidade de potabilização. Isso significa que, além do tratamento, é preciso desenvolver constantemente novas técnicas de captura da água bruta e fazer um intenso programa social de conscientização ambiental. 

Mesmo com essas dificuldades, a Sabesp mantém os esforços para levar ao consumidor água tratada de qualidade, seguindo padrões internacionais exigidos pelo Ministério da Saúde, pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e Portaria 36/GM.

Processos poluidores

Contaminação – Quando a água apresenta substâncias nocivas à saúde e às espécies da vida aquática.

Eutrofização – Fertilização excessiva da água causada por nutrientes como o nitrogênio e o fósforo, o que provoca o crescimento de algas e plantas aquáticas.

Acidificação – Acontece quando a chuva ácida, que tem em seus componentes muitas substâncias químicas, altera o pH da água.

Assoreamento – Acúmulo de substâncias minerais como areia e argila, ou orgânicas como o lodo, que reduzem a profundidade da água e seu volume útil.

Sabesp na sua região

Digite o nome do município onde você mora e conheça o trabalho que a Sabesp faz nessa região.

Agência de Notícias

Agência de Notícias