Notícias

Pela primeira vez, veleiro navega no rio Pinheiros com o projeto Rota Polar de Beto Pandiani

 09/03/2022 às 12:00

Rota Polar

Nesta quarta-feira, 9/3, o velejador Beto Pandiani, 64 anos, lança o projeto Rota Polar, que conta com patrocínio da Sabesp, e realiza uma navegação com seu barco catamarã pelo Rio Pinheiros, no trecho entre a Usina São Paulo e a Ponte Estaiada. 

O Projeto Rota Polar tem como objetivo discutir as mudanças climáticas e seus impactos socioambientais e começa surpreendendo os paulistanos com uma velejada pelo Rio Pinheiros, que perdeu a qualidade com a urbanização na década de 1970 e vem sendo revitalizado. Em maio, o projeto inicia seu percurso com o catamarã pelo Polo Norte, margeando a Calota Polar.

Projeto Rota Polar, o roteiro

A viagem do Projeto Rota Polar está programada para começar no final de maio de 2022. O roteiro começa em Nome, no Estreito de Bering no Alasca, em direção à Groenlândia, numa jornada de 3 mil milhas margeando a Calota Polar. 

A conhecida Passagem Noroeste foi palco de inúmeras expedições no passado, que tinham como objetivo encontrar uma rota comercial entre a Europa e Ásia. Fechada pelo gelo nos últimos séculos, ela impedia que embarcações cruzassem do Atlântico Norte para o Pacífico Norte. 

Nesta oitava travessia, o velejador Beto Pandiani retoma a parceria com o francês Igor Bely, que esteve presente em outras suas duas travessias: Oceano Pacífico e Atlântico.

O Projeto Rota Polar será o ponto de partida para uma série de atividades voltadas à educação e ao meio ambiente. Entre elas a produção de um documentário, elaboração de artigos e publicação de um livro que retratarão o impacto ambiental, social, econômico e cultural do rápido desgelo do Ártico. 

Além das imagens captadas durante toda a travessia, que deve durar até setembro de 2022, o material produzido trará entrevistas com cientistas ligados a pesquisas no Hemisfério Norte como biólogos, meteorologistas, glaciologistas e historiadores.

“Nosso combustível é a força humana, o vento e a energia solar. As soluções tecnológicas atuais proporcionam uma viagem com baixo impacto ambiental”, diz Beto Pandiani, que sempre optou por viajar em pequenos barcos catamarãs sem cabine e sem motor. E desta vez não será diferente.

 

Este conteúdo te ajudou?
0 0
Compartilhe Imprima

Buscar em Noticias


Por data: de:   dd/mm/aaaa

até:  dd/mm/aaaa

Sabesp na sua região

Digite o nome do município onde você mora e conheça o trabalho que a Sabesp faz nessa região.

Simuldor de consumo