Início / Esgoto / Projeto Tietê

Projeto Tietê

Por meio do Projeto Tietê, a Sabesp vem atuando desde 1992 na implantação e ampliação da infraestrutura de coleta e tratamento de esgoto nos municípios onde opera na Região Metropolitana de SP com o objetivo de contribuir no processo de despoluição do rio Tietê.

Avanços muito positivos foram conquistados com o aumento dos índices de coleta e tratamento de esgoto desde o início do projeto até hoje, beneficiando diretamente o equivalente a uma população de mais de 12 milhões de pessoas – contingente maior do que a população de Londres e Paris somadas. A cobertura com rede de coleta de esgoto que atendia 70% da área urbanizada da RMSP em 1992 saltou para mais de 90%, ao passo que o tratamento do esgoto foi ampliado de 24% para 85% do volume coletado.

Esse resultado é decorrente da infraestrutura construída pela Sabesp ao longo desse período: executadas 1,8 milhão de ligações de esgoto e instalados aproximadamente 4,8 mil km de interceptores, coletores-tronco e redes coletoras para coletar e transportar o esgoto até as estações de tratamento, cuja capacidade instalada quase triplicou no período, com a construção das Estações de Tratamento de Esgoto ABC, Parque Novo Mundo e São Miguel e ampliação de Barueri, maior estação da América do Sul e uma das maiores do mundo. Como resultado desses investimentos, hoje a vazão de esgoto tratada nas estações metropolitanas é mais de cinco vezes superior à época do início do projeto.

Os investimentos no Projeto Tietê totalizam US$ 3,3 bilhões desde 1992.

Segundo a SOS Mata Atlântica, a mancha de poluição observada no rio Tietê teve considerável redução no último ano. De acordo com a ONG, a mancha alcançou 85 km em 2021. Em 2020, essa mancha tinha 150 km. No início dos anos 1990, ela se estendia por mais de 500 km. Um importante medidor relacionado às ações do Projeto Tietê.

É importante destacar que a limpeza de rios não depende só do saneamento. O descarte adequado do lixo por toda a sociedade e a coleta regular do lixo pelas prefeituras são fatores fundamentais para a melhoria gradativa das águas, assim como o controle do uso e ocupação do solo, principalmente nas várzeas dos rios e córregos.

Sabesp na sua região

Digite o nome do município onde você mora e conheça o trabalho que a Sabesp faz nessa região.

Clubinho Sabesp

 

Simuldor de consumo